Total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

V SIMPÓSIO NACIONAL DO MOVIMENTO DO CONTESTADO: CARTOGRAFIAS SAGRADAS - UNICENTRO, Irati, Paraná. 26 a 28 de novembro de 2018.


Chamada de Trabalhos

O Grupo de Investigação sobre o movimento do Contestado, o Departamento de História da UNICENTRO, campus de Irati, e o Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual do Centro-Oeste (UNICENTRO) e o Laboratório dos Povos Eslavos e Faxinalenses (LAPEF-I) promovem V SIMPÓSIO NACIONAL DO MOVIMENTO DO CONTESTADO: CARTOGRAFIAS SAGRADAS. Neste evento são chamados a participar pesquisadores, profissionais, professores e estudantes de graduação e pós-graduação para apresentar trabalhos que sejam o resultado de suas pesquisas sobre o Movimento do Contestado, bem como sobre o povoamento, a colonização, os povos tradicionais, a religiosidade, a ecologia e outros conflitos desencadeados nesta região da Guerra sertaneja. Deverão ser, igualmente, submetidos à seleção relatos de experiências e reflexões sobre o ensino dos temas acima mencionados. Serão privilegiados os trabalhos que se vinculem à região das matas de araucária e do planalto meridional como um todo. A participação dos inscritos se dará nas modalidades de comunicação de texto integral (de 15 a 20 páginas), para profissionais e estudantes de pós-graduação, e a modalidade de apresentação de banners, para estudantes de graduação.
                                                                                                                     
Cronograma e Inscrições:

Até dia 20 de julho 2018 – Inscrição de resumos de comunicações para pós-graduandos e profissionais (informando nome completo, co-autoria ou orientação, quando for o caso, Instituição, endereço, RG e CPF) em resumos com até 15 linhas com título e três palavras-chave;

Até dia 20 de agosto de 2018 – Inscrição de resumos de banners de estudantes de graduação (Informando nome completo, Instituição, Orientador(a), endereço, fone, RG e CPF) em resumos com até 10 linhas com título e três palavras-chave;

Até dia 30 de setembro de 2018 – Homologação dos trabalhos inscritos e envio de Cartas de Aceite.

Até dia 20 de outubro de 2018 – Envio dos textos completos das comunicações pelos autores.


De 26 a 28 de novembro realização do V Simpósio Nacional do Movimento do Contestado: cartografias sagradas no Campus Universitário da Universidade Estadual do Centro-Oeste, localizada na PR 153, km 7, Bairro Riozinho.

domingo, 14 de maio de 2017

Moção de apoio à Profa. Marlene de Fáveri

     Nós, professores, estudantes e pesquisadores da área de História e demais Ciências Humanas, durante a participação no IV Simpósio Nacional do Centenário do Contestado, entre os dias 10 e 13 de maio de 2017, na Universidade do Contestado, Campus Canoinhas (SC), manifestamos nossa veemente indignação e absoluto repúdio ao processo judicial imputado à professora Dra. Marlene de Fáveri, do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História, da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).
      A referida professora enfrenta uma ação judicial, movida por uma ex-orientanda, sob a alegação de constrangimento suscitado pelos temas apresentados e debatidos na Academia. Cabe destacar que a professora Marlene de Fáveri é uma pesquisadora detentora de denso e qualificado trabalho acerca das questões de gênero, reconhecida nacional e internacionalmente.
      A autora do processo judicial, apoiada pelo movimento que se autointitula "Escola Sem Partido", o qual defende a Lei da Mordaça, ou seja, o impedimento à livre prática das atividades docentes e científicas, não objetiva apenas constranger a professora Marlene, mas todos (as) aqueles (as) que defendem a prática da docência e da pesquisa, com amparo na ampla e irrestrita liberdade de expressão e de pensamento.
   Consideramos que é nosso dever, enquanto defensores do direito irrestrito à liberdade, nos posicionarmos em defesa da professora Marlene de Fáveri e de todos (as) aqueles (as) submetidos (as) a constrangimentos, perseguições e limitação do direito à livre expressão, seja nos corredores e salas de aula de escolas e universidades, seja nas redes sociais ou nos espaços públicos.
     Os tempos obscuros, atualmente vivenciados, em que o autoritarismo e a opressão se apresentam cotidianamente, nos mais distintos espaços, nos impelem a demarcar explicitamente nossa posição em defesa da liberdade de expressão nas atividades intelectual, artística, científica, impondo inexorável resistência a todas as formas de constrangimento ou censura à livre expressão do pensamento.
      Canoinhas, SC, 12 de maio de 2017.
* Assinam os membros do Grupo de Investigação sobre o Movimento do Contestado e demais participantes do IV Simpósio Nacional do Centenário do Contestado.
Moção aprovada por aclamação no IV Simpósio Nacional do Centenário do Contestado.